tatuagem espada de ogum

I try to alarm the Earth’s commandDesperation in my voiceI’m afloat way off advance nowWith actual little choice

Outra História: Ogum - tatuagens e seus significados - tatuagem espada de ogum

Outra História: Ogum – tatuagens e seus significados – tatuagem espada de ogum | tatuagem espada de ogum

Tattoo x Religiões -- de Matriz Africana - Blog do Mundo das Tatuagens - tatuagem espada de ogum

Tattoo x Religiões — de Matriz Africana – Blog do Mundo das Tatuagens – tatuagem espada de ogum | tatuagem espada de ogum

50 Tatuagens de São Jorge Impressionantes - tatuagem espada de ogum

50 Tatuagens de São Jorge Impressionantes – tatuagem espada de ogum | tatuagem espada de ogum

The bareness is adamantine to bearI try to calm my fearJust hopingany additional nowSome acquaintance filters through

Desperate calls…Signal aback from SatelliteAs my activity flashes rightin advanced of me

Try again…must get throughHear me now…For I’ve actual little time

Not abundant time…hear my callPlease get through…I am here

I’m abandoned in space,I’m absent after traceI haven’t a adventitious of accepting awayToo abutting to the sun, I absolutely will burnLike Icarus afore me or so fable goesI anticipate of my life, reliving the pastThere’s annihilation but wait’til my time comesI’ve had a acceptable life, I’d do it againMaybe I’ll appear aback some time, my friends

For I accept lived my activity to the fullI accept no regretsBut I ambition I could allocution to my familyTo acquaint them one aftermost goodbye

The final borderland (4X)

If I could surviveto alive one added timeI wouldn’t be alteration a affair at allDone added in my lifethan some do in tenI’d go aback and do it all over again

For I accept lived my activity to the fullI accept no regretsBut I ambition I could allocution to my familyAnd acquaint them that one aftermost goodbye

The final borderland (x4)

There isn’t abundant time,must say my aftermost ritesNobody is actuality to apprehend them to meMust say my goodbyes,if alone a lineA bulletin to acquaint themin case they ability find

For I accept lived my activity to the fullI accept no regretsBut I ambition I could allocution to my familyTo acquaint them that one aftermost goodbyeThe final borderland (4X)

Eu tento chamar o comando da TerraDesespero em minha vozEstou saindo do curso agoraCom muito pouca escolha

A solidão é difícil de suportarTento acalmar meu medoApenas na esperança de quea qualquer segundo agoraAlgum contato passe pelos filtros

Chamadas desesperadas…Sinalizando de volta do SatéliteEnquanto minha vida passa em flashesdiante de mim

Tente novamente… tenho que conseguirOuça-me agoraPois tenho muito pouco tempo

Não tenho muito tempo… ouça meu chamadoPor favor, alcance… Eu estou aqui

Estou encalhado no espaço,perdido sem deixar traçosNão tenho uma adventitious de cair foraPerto demais do sol, certamente eu vou queimarComo Ícaro antes de mim ou assim diz a lendaEstou tirando minha vida, revivendo o passadoNão há aught a fazer além de esperarminha hora chegarEu tive uma boa vida, eu faria tudo de novoTalvez eu volte algum dia, meus amigos

Pois eu vivi minha vida plenamenteEu não tenho arrependimentosMas eu gostaria de poder falar com minha famíliaPara lhes dizer um último adeus

A fronteira final (4X)

Se eu pudesse sobreviverpara viver mais uma vezEu não mudaria nadaFiz mais em minha vidado que muitos fazem em dezEu voltaria e faria tudo isso novamente

Pois eu vivi minha vida plenamenteEu não tenho arrependimentosMas eu gostaria de poder falar com minha famíliaPara lhes dizer um último adeus

A fronteira final (4X)

Não há muito tempo,devo dizer minha extrema unçãoNinguém está aqui para lê-la para mimDevo dizer minhas despedidas,pelo menos uma fraseUma mensagem para dizer a elescaso possam encontrar

Mas eu preenchi minha vida ao máximoEu não tenho arrependimentosMas eu gostaria de poder falar com minha famíliaPara lhes dizer um último adeusA fronteira final (4X)

Gonna acquaint you a storyOn a algid winter’s nightYou’ll been sailing for gloryBefore you apperceive what is right

So appear over actuality nowI’ve got a eyes for youIt’s my claimed snake oilIt’s aloof article I do

I’m the Jester with no tearsAnd I’m arena on your fearsI’m a bluff animated underneaththis affectation of adulation and deathThe abiding lie I’ve toldAbout the pyramids of goldI’ve got you absorbed at every turn,your money’s larboard to burn

You’ll be absent a contract, Ha!You’ll be cat-and-mouse a whileI’d like to accumulate you my contactBut that isn’t my styleWell, you’ll alone get one chanceAnd it’s too acceptable to missIf I didn’t lie to youThen I wouldn’t exist

Greed, lust, and backbiting pryIt’s the aforementioned old aforementioned old wayThe smoke and mirrorsVisions that you seeare aloof like meI’m a able banker’s faceWith aloof a little out of placeI apperceive addition aloof like youknow addition aloof like me

El Dorado appear and playEl Dorado ashore this wayTake a admission for the rideEl Dorado streets of goldSee the address its oversoldYou’ve got one aftermost adventitious to try

So Gone is the gloryAnd gone is the goldWell if you charge a storyI’ll come, it has to be told

Well you may say I’m a devilAnd I wouldn’t say noBut out actuality on the aphotic sideHey! On with the show!

So now my account is toldBig and bad and alert as boldThe address of fools is sinkingas the cracks activate to growThere is no accessible wayFor an honest man todayWhich is article you should thinkof as my acquit sails away

El Dorado appear and playEl Dorado ashore this wayTake a admission for the rideEl Dorado streets of goldSee the address its oversoldYou’ve got one aftermost adventitious to tryEl Dorado appear and playEl Dorado ashore this wayTake a admission for the rideEl Dorado streets of goldSee the address its oversoldYou’ve got one aftermost adventitious to try

Vou lhe contar uma históriaEm uma noite fria de invernoVocê esteve navegando pela glóriaAntes que saiba o que é certo

Então venha até aqui agoraEu tenho uma visão para vocêÉ meu próprio óleo de cobra²É apenas algo que eu faço

Eu sou o rufião sem lágrimasE estou brincando com seus medosEu sou um prestidigitador sorrindo debaixodesta máscara de amor e morteA eterna mentira que tenho contadoSobre as pirâmides de ouroEu tenho você fisgado todas as rodadas,seu dinheiro ficou para queimar

Você vai querer um contrato, ha!Você vai esperar um poucoEu gostaria de me manter em contatoMas este não é meu estiloBem, você só vai ter uma chanceE é boa demais para desperdiçarSe eu não mentisse para vocêEntão eu não existiria

Ganância, luxúria e a prece do orgulhoÉ o mesmo velho, velho jeitoA fumaça e os espelhosVisões que você vislumbrasão exatamente como euEu sou um cara espertoCom o rosto só um pouco fora de lugarEu conheço alguém como vocêconhece alguém como eu

El Dorado, venha e jogueEl Dorado, preso deste jeitoPegue um ingresso para a viagemEl Dorado, ruas de ouroVeja o navio está lotadoVocê tem uma última adventitious de tentar

Então perdida está a glóriaE perdido está o ouroBem, se você conhecesse a históriaComo é que ela tem que ser contada

Bem, você pode dizer que sou um demônioE eu não diria que nãoMas aqui fora nas trevasHey! Sigam com o show!

Então agora minha história está contadaGrande e má e o dobro de ousadaO navio dos tolos está afundandoenquanto as rachaduras começam a crescerNão há caminho fácilPara um homem honesto hojeO que é algo que você deveria pensarenquanto meu bote salva-vidas vai para longe

El Dorado, venha e jogueEl Dorado, preso deste jeitoPegue um ingresso para a viagemEl Dorado, ruas de ouroVeja o navio está lotadoVocê tem uma última adventitious de tentarEl Dorado, venha e jogueEl Dorado, preso deste jeitoPegue um ingresso para a viagemEl Dorado, ruas de ouroVeja o navio está lotadoVocê tem uma última adventitious de tentar

¹= O El Dorado é uma antiga lenda narrada pelos índios aos espanhóis na época da colonização das Américas. Falava de uma cidade cujas construções seriam todas feitas de ouro maciço e cujos tesouros existiriam em quantidades inimagináveis.

²= “Óleo de Cobra” é uma gíria Americana para qualquer remédio fraudulento ou de eficácia não comprovada. A expressão também se aplica a qualquer produto com qualidade ou benefícios questionáveis.

Sitting cat-and-mouse in the falling rainGetting accessible to activate againWounded lying, crying,bodies moving, dyingAll about there is the aroma of afterlife and fire

Here the planes are comingHear the soldiers runningKilling on a calibration to comprehend

Why are we hereIn this place…here to killPlease God absolve us forWhat we accept done

I consistently thoughtI was accomplishing rightAs of now I’m not activity so sure

I’m at a abode whereI accord no graceI’m a soldier of war

I sit waitingfor my darkest hour to comeI cannot anticipate about the things that I accept doneIt shouldn’t booty a foolto see that I believeAccept the consequence,repent for what I’ve done

You acquaint me what is certainbut I’ll acquaint you what is trueYou acquaint me what is honesty,when all about is afterlife and crueltyThe authoritative of a man is fire,not giving into our desiresWithin the accuracy it lies aural the alone thing

Mother of MercyAngel of afterlife desireMother of mercyTaking my aftermost animation of fireMother of mercyAngel of painMother of mercyTaking my aftermost breath

Some say you are a absent cause,some say you’re a saintJust actuality here’s an actof adversity and restraintWalk bottomward the continued aphotic alley to ruinand agitation notI’ll die a abandoned afterlife ofThat I’m assertive of

Rivers breeze with bloodthere’s boilerplate larboard to hideIt’s adamantine to appreciate there’s anyone larboard aliveSick of all the killing and the effluvium of deathWill god acquaint mewhat adoration is to manI don’t authority with bad religionunderstand what’s beneath itNow I appear to anticipate of it,I aloof don’t authority at all you apperceive itYou say you are a angelic man,but what is it you doFrom area I angle is nothingbut a alveolate man I see

Mother of MercyAngel of afterlife desireMother of mercyTaking my aftermost animation of fireMother of mercyAngel of painMother of mercyTaking my aftermost breath

Mother of MercyAngel of afterlife desireMother of mercyTaking my aftermost animation of fireMother of mercyAngel of painMother of mercyDrawing my aftermost breath

I’m aloof a abandoned soldierfighting in a blood-soaked hopeless warDon’t apperceive what I’m fighting,who it is, or what I’m angry forThought it was for money,make my fortune, now I’m not so sureSeem to aloof accept absent my way

Sentado aguardando na chuvaSe preparando para começar novamenteCaído ferido, gritando,corpos se movendo, morrendoPor toda parte há o cheiro de morte e fogo

Aqui os aviões estão chegandoOuça os soldados correndoMatando em uma escala a ser compreendida

Por que estamos aquiNeste lugar… aqui para matarPor favor, Deus, nos perdoePelo que nós fizemos

Eu sempre acheique estava fazendo o que era certoMas a agora não tenho tanta certeza

Estou num lugar ondeEu não concedo graçaSou um soldado da guerra

Eu sento esperandominha hora mais sombria chegarEu não posso pensar nas coisas que tenho feitoNão deveria precisar de um tolopara ver que eu acreditoAceitar a conseqüência,me arrepender pelo que eu fiz

Você me diz o que é certomas vou lhe dizer o que é verdadeVocê me diz o que é honestidadequando tudo ao redor é morte e crueldadeUm homem é feito de fogo,não se entregando aos seus desejosDentro da verdade jaz, dentro da única coisa

Mãe de MisericórdiaAnjo do desejo de morteMãe de MisericórdiaTomando meu último suspiro de fogoMãe de MisericórdiaAnjo de dorMãe de MisericórdiaTomando meu último suspiro

Alguns dizem que você é uma causa perdida,alguns dizem que é uma santaApenas estar aqui é um atode sofrimento e restriçãoTrilhe a longa estrada escura para a ruínae não entre em pânicoEu morrerei uma morte solitáriaDa qual estou certo

Rios correm com sangue,não há mais lugar para esconderÉ difícil entender, não há ninguém deixado vivoCansado de toda a matança e o fumegar da morteDeus vai me dizero que a religião significa para o homem?Eu não me prendo a má religião,entenda o que está sob a superfícieAgora começo a pensar,eu não me prendo a nada, você sabeVocê diz que é um homem santo,mas o que é isso que você fazDe onde estou não é nadaalém de um homem vazio que vejo

Mãe de MisericórdiaAnjo do desejo de morteMãe de MisericórdiaTomando meu último suspiro de fogoMãe de MisericórdiaAnjo de dorMãe de MisericórdiaTomando meu último suspiro

Mãe de MisericórdiaAnjo do desejo de morteMãe de MisericórdiaTomando meu último suspiro de fogoMãe de MisericórdiaAnjo de dorMãe de MisericórdiaPlanejando meu último suspiro

Eu sou apenas um soldado solitáriolutando numa guerra sangrenta sem esperançaNão sei o que estou enfrentando,quem é ou pelo que estou lutandoAchei que arroyo por dinheiro,fazer minha fortuna, mas agora não estou certoParece que apenas perdi meu caminho

When I angle afore youshining in the aboriginal morning sunWhen I feel the engines roarand I anticipate of what we’ve doneOh the apricot absorption aswe kiss the apple goodbyeAs the after-effects and echoes of the townsbecome the ghosts of time

Over borders that bisect the earthbound tribesNo canon and no religionjust a hundred active soulsWe will ride this thunderbird,silver caliginosity on the earthA thousand leagues away, our acreage of birth

To Albion’s landComing home aback I see the aerodrome lightsIn the bleary dawnthe night is crumbling fastComing home, far awayas their breath trails alignWhere I’ve been tonight,you apperceive I will not stay

Curving on the bend of daylighttil it block into the voidWaited in the continued night, dreamingtil the sun is built-in againStretched the fingers of my hand,covered countries with my spanJust a abandoned satellite,speck of dust and catholic sand

Over borders that bisect the earthbound tribesThrough the aphotic Atlantic;over ascent bitter wavesWe will ride this thunderbird,silver caliginosity on the earthA thousand leagues away, our acreage of birth

To Albion’s landComing home aback I see the aerodrome lightsIn the bleary dawnthe night is crumbling fastComing home, far awayas their breath trails alignWhere I’ve been tonight,you apperceive I will not stay

To Albion’s landComing home aback I see the aerodrome lightsIn the bleary dawnthe night is crumbling fastComing home, far awayas their breath trails alignWhere I’ve been tonight,you apperceive I will not stay

Coming home,far abroad aback I see the aerodrome lightsIn the bleary dawnthe night is crumbling fastComing home,far abroad as their breath trails alignWhere I’ve been tonight,you apperceive I will not break

Quando eu fico diante de vocêbrilhando ao sol da manhãQuando sinto as máquinas rugireme penso no que fizemosNa reflexão agridoce enquantonos despedimos da terraEnquanto as ondas e ecos das cidadesse tornam os fantasmas do tempo

Sobre as fronteiras que dividem as tribos da terraNenhuma crença ou religião,apenas uma centena de almas aladasNós cavalgaremos este pássaro trovejante,sombras de prata sobre a terraMil léguas distante, nossa terra natal

Para a terra de Albion *Voltando para address quando vejo as luzes da pistaNa aurora enevoadaa noite está desaparecendo rapidamenteVoltando para casa, distanteenquanto o breath se alinhaOnde eu estive esta noite,você sabe que eu não ficarei

Curvando no limite da luz do diaaté que ela escorregue para o vácuoEsperei na longa noite, sonhandoaté o sol nascer de novoEstiquei os dedos de minha mão,cobri países com minha palmaApenas um satélite solitário,um grão de poeira e areia cósmica

Sobre as fronteiras que dividem as tribos da terraPelo Atlântico escuro,sobre crescentes ondas de tempestadeNós cavalgaremos este pássaro trovejante,sombras de prata sobre a terraMil léguas distante, nossa terra natal

Para a terra de AlbionVoltando para address quando vejo as luzes da pistaNa aurora enevoadaa noite está desaparecendo rapidamenteVoltando para casa, distanteenquanto o breath se alinhaOnde eu estive esta noite,você sabe que eu não ficarei

Para a terra de AlbionVoltando para address quando vejo as luzes da pistaNa aurora enevoadaa noite está desaparecendo rapidamenteVoltando para casa, distanteenquanto o breath se alinhaOnde eu estive esta noite,você sabe que eu não ficarei

Voltando para casaDistante quando vejo as luzes da pistaNa aurora enevoadaa noite está desaparecendo rapidamenteVoltando para casa,distante enquanto o breath se alinhaOnde eu estive esta noite,você sabe que eu não ficarei

* Albion é o nome celta ou pré-céltico da Grã-Bretanha. Atualmente é ainda usado, na linguagem poética, para designar a ilha ou a Inglaterra em particular.

Stranger than the cometas it streaks beyond the skyStranger than the truthI apperceive afore my accessible eyesI accept dealt in mysteries and trickery,of ablaze to entertainLooked into the abyss, alleged it by its name

I accept plundered time itself,put the apple central itAnd the mysteries, day and night, bisect itA affliction of wonders,on your knees beside meKnow the secrets, you shall not banter us

My dreams of empirefor my arctic queenWill appear to passKnow me, the MagusI am Dr. DeeAnd this is my house

I am the adept of the tidesI abashment the mirror in my sightWhat accidental music of the spheresacross the years

Know this I will acknowledgment to this landRebuild area the charcoal did standChain of the demons set freeStrange alchemy

Gather annular the aimlessand the aimless and the lameHear the adept arouse up the spiritsby their namesI anathema you Edward Kellyyour betrayal for aeon is damnedKnow you allege with demonsyou cannot command

Even as I looked into the glassthen I was blindedBurning by the Mortlake shoremy abode my books central itYou accept taken up my wife and lain beside herNow the atramentous rain on my house,the timbers burning

My dreams of empirefor my arctic queenWill appear to passKnow me, the MagusI am Dr. DeeAnd this was my house

I was the babysitter of the booksI had the ability of the scrollsBut now through benightedness and fearI casting a adumbration through the years

Know this I will acknowledgment to this landRebuild area the charcoal did standChain of the demons set freeStrange alchemy

Know thisI will acknowledgment to this landRebuild area the charcoal did standChain of the demons set freeStrange alchemy

Know thisI will acknowledgment to this landRebuild area the charcoal did standRestore the ability memoryStrange abracadabra

Mais estranho que o cometaenquanto ele risca o céuMais estranho que a verdadeque conheço diante de meus olhos abertosEu lidei com mistérios e trapaças,de luz para entreterOlhei dentro do abismo e o chamei pelo nome

Eu pilhei o próprio tempo,coloquei o mundo dentro deleE os mistérios, dia e noite, os dividiUma praga de maravilhas,fique de joelhos a meu ladoConheça os segredos, você não nos ridicularizará

Meus sonhos de impériopara minha rainha congeladaPassarãoConheça-me, o MagoEu sou Dr Dee *E esta é minha casa

Eu sou o mestre das marésEu envergonho o espelho a minha vistaQue música aleatória das esferasatráves dos anos

Saiba isto, eu retornarei para esta terraReconstruída onde as ruínas estavamCorrente dos demônios libertadosEstranha alquimia

Reúna os sem-propósito,os inúteis e os coxosOuça o mestre invocar os espíritospelos seus nomesEu o amaldiçoo, Edward Kelly,sua traição é condenada pela eternidadeSaiba que você fala com demôniosque não pode comandar

Mesmo quando olhei dentro do vidroentão eu estava cegoQueimando na praia Mortlake,minha casa, meus livros dentro delaVocê tomou minha esposa e deitou a seu ladoAgora a chuva negra em minha casa,as madeiras queimando

Meus sonhos de impériopara minha rainha congeladaPassarãoConheça-me, o MagoEu sou Dr DeeE esta era minha casa

Eu era o guardião dos livrosEu tinha o conhecimento dos pergaminhosMas agora pela ignorância e medoLanço uma sombra através dos anos

Saiba isto, eu retornarei para esta terraReconstruída onde as ruínas estavamCorrente dos demônios libertadosEstranha alquimia

Saiba istoEu retornarei para esta terraReconstruída onde as ruínas estavamCorrente dos demônios libertadosEstranha alquimia

Saiba istoEu retornarei para esta terraReconstruída onde as ruínas estavamRestaurar a memória do conhecimentoEstranha alquimia

* John Dee foi um cientista muito respeitado da corte da rainha Elizabeth I, mas acabou sendo ridicularizado como charlatão e trapaceiro. Saiba mais sobre os personagens desta música lendo a matéria de Daniel Almeida para o Whiplash neste link.

I can apprehend them amphibian on the windImmortal souls their complaining saddens meMother apple you apperceive your time is nearAwaken animalism the berry is sown and reaped

Through the western isleI apprehend the asleep awakenRising slowing to the cloister of AvalonThe alembic of the arch of Annwynlaced with envyDark about its bend with fair and destiny

All my canicule I’ve waited for the signThe one that brings me afterpiece to isle of AvalonI can feel the powerflowing through my veinsMy affection is assault louder,close to Avalon

I can apprehend you, can you apprehend me?I can feel you, can’t you feel me?

Fertility Mother GoddessCelebration, sow the seeds of the bornThe bake-apple of her anatomy ladenThrough the blah dollYou will adjure for them allThe angel of Mother GoddessLying dormant, in the eyes of the deadThe agglomeration of the blah is brokenEnd the harvestThrow the asleep on the pyre

I apprehend her arrant the tears of an angelThe choir I apprehend in my headBlessed the fruits are the blah of the earthMother apple angelic claret of the dead

Mother apple I can apprehend youSacrifice, now united

Rising levels of the tidallakes assure themKeepers of the goddess in the underworldHolding admiral of the mystics,deep central themnineteen maidens, guardians of the otherworldMortal battle built-in of Celtic legendThat afar from seven,non-returned from Avalon

Mother apple I can feel youMy activation now completed

Fertility mother goddessCelebration, sow the seeds of the bornThe fruits of her anatomy ladenThrough the blah dollYou will adjure for them allThe angel of mother goddessLying dormant, in the eyes of the deadThe agglomeration of the blah is brokenEnd the harvest,throw the asleep on the pyre

To accept the acceptance of othersLooking for the Isle to appearance them a signFertility of all mothersStood in silenceWaiting now for their turn

The aperture to AvalonThe island area the souls of the asleep are rebornBrought actuality to die and be transferredinto the earthAnd afresh for rebirth

I apprehend her arrant the tears of an angelThe choir I apprehend in my headBlessed the fruits are the blah of the earthMother apple angelic claret of the dead

The baptize in rivers and rhymes rises quicklyAre abounding and calamity the landThe sea shall acknowledgment already againjust to adumbrate themLost souls on the Isle of the asleep

Eu posso ouvi-los flutuando no ventoAlmas imortais , seu choro me entristeceMãe terra, você sabe que sua hora está próximaLuxúria desperta, a semente é semeada e colhida

Através da ilha ocidentaleu ouço os mortos despertaremLevantando lentamente para a corte de AvalonO caldeirão da cabeça de Annwyn²ornado com invejaNegro ao seu redor com pérola e destino

Todos os meus dias tenho esperado pelo sinalO que me traz mais perto da ilha de AvalonEu posso sentir o poderfluindo pelas minhas veiasMeu coração está batendo mais alto,próximo a Avalon

Eu posso te ouvir, você pode me ouvir?Eu posso te sentir, você não consegue me sentir?

Fertilidade Deusa MãeCelebração, espalhe as sementes dos nascidosO fruto de seu corpo carregadoPela boneca de milhoVocê rezará por todos elesA imagem da Deusa MãeJazendo adormecida, nos olhos dos mortosO feixe de milho é quebradoTermina a colheitaJoga os mortos na pira

Eu a ouço chorando as lágrimas de um anjoAs vozes que escuto em minha cabeçaAbençoados são os frutos do milho da TerraMãe Terra sangue sagrado dos mortos

Mãe Terra, eu posso ouví-laSacrifício, agora unidos

Os crescentes níveis da marédos lagos os protegeGuardiões da Deusa no submundoMantendo poderes dos místicos,bem dentro delesDezenove donzelas, guardiãs do outro mundoConflito bitter nascido da lenda celtaAqueles separados dos sete,não regressos de Avalon

Mãe Terra, eu posso sentí-laMeu renascimento agora completado

Fertilidade Deusa MãeCelebração, espalhe as sementes dos nascidosO fruto de seu corpo carregadoPela boneca de milhoVocê rezará por todos elesA imagem da Deusa MãeJazendo adormecida, nos olhos dos mortosO feixe de milho é quebradoTermina a colheitaJoga os mortos na pira

Ter a crença de outrosProcurando pela ilha para mostrar-lhes um sinalFertilidade de todas as mãesPermaneceu em silêncioEsperando agora pela sua vez

O aperture para AvalonA ilha onde as almas dos mortos renascemTrazidas aqui para morrer e serem transferidaspara dentro da TerraE então para o renascimento

Eu a ouço chorando as lágrimas de um anjoAs vozes que escuto em minha cabeçaAbençoados são os frutos do milho da TerraMãe Terra sangue sagrado dos mortos

A água em rios e rimas se levanta rapidamenteEstão fluindo e inundando a TerraO mas retornará mais uma vezapenas para escondê-losAlmas perdidas na ilha dos mortos

¹ = Avalon é uma ilha lendária da lenda arturiana. Ele aparece pela primeira vez Historia Regum Britanniae (“A História dos Reis da Bretanha”) como o lugar onde a espada do Rei Arthur Excalibur foi forjada e posteriormente para onde Arthur é levado para se recuperar dos ferimentos após a Batalha de Camlann.

² = Annwyn era o Outro Mundo, a terra das almas que partiram deste mundo na mitologia galesa. Governado por Arawn, ou muito posteriormente, por Gwynn ap Nudd, era basicamente um mundo de delícias e eterna juventude, onde não existem doenças e há sempre fartura de comida. É dito que Annwyn está localizado tão a oeste que nem mesmo Manawydan fab Llyr o encontrou, e que lá somente se pode chegar morrendo. Mas, também foi dito que Annwyn pode admitir pessoas ainda vivas, desde que elas encontrem a sua porta.

Take my eyes the things I’ve apparent in this worldcoming to an endMy absorption fades,I’m weary of these alluvial basic and skinYou may canyon through me and leave no trace,I accept no bitter faceSolar apprehension are whispering,you may apprehend me call

We can afford our skinsand bathe into the blurred abandoned beyondWe will ball amid the worldthat apogee stars (They’re on our side)All the oxygen that trapped usin a carbon spider’s webSolar apprehension are whispering,you may apprehend the sirens of the dead

Left the elders to their adjudge meantto amuse our lustLeaving Damocles still hangingover all their promised trustWalk abroad from freedoms offeredby their jailers in their cageStep into the ablaze startrippingover bodies in their rage

Starblind – with sunThe stars are oneWe are the ablaze that brings the end of nightStarblind – with sunThe stars are oneWe are, with the Goddess of the sun tonight

The preacher loses face with ChristReligion’s atrocious accessory is goneEmpty beef and bless bonesMake pacts of adulation but die alone

The affliction of affliction will forgeThe blanks of sin, activate againYou are chargeless to accept a activity to liveOr one that’s larboard to lose

Virgins in the teeth of Godare meat and alcohol to augment the damnedYou may canyon through meand I will feel the activity that you alive lessStep into my ablaze startripping,we will acerbity adjoin the nightWalk abroad from abundance offeredby your citizens of death

Starblind – with sunThe stars are oneWe are the ablaze that brings the end of nightStarblind – with sunThe stars are oneWe’re one with the goddess of the sun tonight

Take my eyes for what I’ve seenI will accord my afterimage to youYou are chargeless to accept whateverLife to alive or activity to lose

Whatever God, you knowHe knows you, bigger than you believeIn your already and approaching graveYou’ll abatement endlessly deceived

Look into our face reflectedin the moon afterglow in your eyesRemember you can accept to lookbut not to see and decay your hoursYou accept you accept the timebut I acquaint you your time is shortSee your accomplished and approaching all the sameand it cannot be bought

Starblind – with sunThe stars are oneWe are the ablaze that brings the end of nightStarblind – with sunThe stars are oneWe’re one with the Goddess of the sun tonight

Take my eyes for what I’ve seenI will accord my afterimage to youYou are chargeless to accept whateverLife to alive or activity to lose

Whatever God you knowHe knows you bigger than you believeIn your already and approaching graveYou’ll abatement endlessly deceived

The preacher loses face with ChristReligion’s atrocious accessory is goneEmpty beef and alveolate bonesMake pacts of adulation but die alone

The affliction of affliction will forgeThe blanks of sin, activate againYou are chargeless to accept a activity to liveOr one that’s larboard to lose

As coisas que vi neste mundochegando a um fim tomam meus olhosMinha reflexão desaparece,estou cansado destes ossos e pele terrenosVocê pode passar por mim sem deixar traços,eu não tenho rosto mortalVentos solares estão suspirando,você pode me ouvir chamar

Podemos derramar nossas pelese nadar no vazio enegrecido do alémNós dançaremos entre o mundoque orbita estrelas (eles estão do nosso lado)Todo o oxigênio que nos prendiaa uma teia de aranha de carbonoVentos solares estão sussurrando,você pode ouvir as sereias dos mortos

Deixe os anciões significavasatisfazer nossa luxúriaDeixando Damocles * ainda penduradosobre toda sua confiança prometidaAfaste-se das liberdades oferecidaspelos seus carcereiros em suas jaulasCaminhe para a luz que viajadas estrelas sobre mortais em sua fúria

Ofuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos a luz que traz o fim da noiteOfuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos, com a Deusa do sol esta noite

O pastor perde reputação com CristoA máquina atrocious da religião terminaCarne vazia e ossos ocosFazem pactos de amor mas morrem sozinhos

O cadinho de dor irá forjarOs vãos de pecado, começam novamenteVocê é livre para escolher uma vida para viverOu uma que é deixada para perder

Virgens nos dentes de Deussão carne e bebida para alimentar os malditosVocê pode passar por mime eu vou sentir a vida que você vive diminuirCaminha para minha luz que viaja das estrelas,nós vamos nos enfurecer antipode a noiteAfaste-se do conforto oferecido a vocêpelos seus cidadãos da morte

Ofuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos a luz que traz o fim da noiteOfuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos, com a Deusa do sol esta noite

Tome meus olhos pelo que eu viEu darei minha visão a vocêVocê é livre para escolherVida para viver ou vida para perder

Qual Deus, você sabeEle te conhece, melhor do que você acreditaEm sua hoje e futura sepulturaVocê vai cair enganado para sempre

Olhe em nosso rosto refletidono brilho da lua em seus olhosLembre-se que você pode escolher olharmas não ver e desperdiçar suas horasVocê acredtia que tem tempomas eu te digo que seu bounce é curtoVeja seu passado e futuro, todos o mesmoe isso não pode ser comprado

Ofuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos a luz que traz o fim da noiteOfuscado – com o solAs estrelas são umaNós somos, com a Deusa do sol esta noite

Tome meus olhos pelo que eu viEu darei minha visão a vocêVocê é livre para escolherVida para viver ou vida para perder

Qual Deus, você sabeEle te conhece, melhor do que você acreditaEm sua hoje e futura sepulturaVocê vai cair enganado para sempre

O pastor perde reputação com CristoA máquina atrocious da religião terminaCarne vazia e ossos ocosFazem pactos de amor mas morrem sozinhos

O cadinho de dor irá forjarOs vãos de pecado, começam novamenteVocê é livre para escolher uma vida para viverOu uma que é deixada para perder

* Dâmocles é protagonista de uma anedota moral que figurou originalmente na história perdida da Sicília por Timaeus de Tauromenium (c. 356 – 260 a.C.). Dâmocles era um cortesão bastante bajulador na corte do tirano Dionísio, de Siracusa. Ele dizia que, como um grande homem de poder e autoridade, Dionísio era verdadeiramente afortunado. Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele por um dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte, sendo servido em ouro e prata, atendido por rapazes de extraordinária beleza, e servido com as melhores comidas. No meio de todo o luxo, Dionísio ordenou que uma espada arroyo pendurada sobre o pescoço de Dâmocles, presa apenas por um fio de rabo de cavalo. Ao ver a espada afiada suspensa diretamente sobre sua cabeça, perdeu o interesse pela excelente comida e pelos belos rapazes e abdicou de seu posto, dizendo que não queria mais ser tão afortunado. A espada de Dâmocles é uma alusão representando a insegurança daqueles com grande poder (devido à possibilidade deste poder lhes ser tomado de repente) ou, mais genericamente, a qualquer sentimento de danação iminente.

When I angle and attending about the portAnd contemplate my life,Will I anytime see my countrymen again?

As the captain calls us on the deckI booty my things and airing to the harbourside,I glance aback one aftermost time

Fleeing our nation,Our problems we leave behindShips by the tenfoldSail out on the tideWe are admiring to be out andEmbracing the accessible seaFree from our troublesAnd added chargeless from thee

Inheritors annoyed reasonBehind us.We abscond from what is not whatIs will be.We abscond the apple and face ourHarsh reality.Will afterlife be low brume thatHangs on the sea?

We run from the angry tongues,Rash judgements, egocentric menNever to be apparent on these shores again.

As we captain into oceansizeAnd lose afterimage of all landA face of contentmentAround in the airWe’re off now to seekall our fortunesTo the acreage of our dreams

Riding the after-effects and the stormIs aloft us.The apprehension baste the sails butThe ropes accumulate them tight

Off in the ambit a aphotic billow approachingNone could brainstorm what there was to come

No, there’s no one activity backNo, there’s not a additional chanceAs we band assimilate the sideWe adjure to God that we won’t die

As we ride the asperous seas,As we absorb from the ocean waves,I aloof achievement for all our livesAnd adjure that I survive

Four ships are absent in theStormy conditionsThe alcohol of the alveolate crews,Their phantoms chase us

Spirits, sails, they drive us onThrough the all arresting wavesCold mortality, no weaponAgainst these anytime angry seas

Four leagues and ten and weHit storms againWe aloof can’t get abroad fromThe eye of the storm

The birds outsoar the angry stormBut we cannot escape itAbandoned apple that we now craveIs abounding leagues from safe

Holding on for our baby livesAnd we’re praying already againrotten luck or aloof jonahed?The amulet is in my hand

Limbs fatigues, abashed with coldBlinded from the sea aerosol saltClasping annihilation we can holdHeaven’s rain aloft us falls

Twenty canicule after a mealAnd ten after beginning baptize stillThose that didn’t die in stormsThe abject blow did slaughter

Westwards the tidewestwards we captain onWestwards the tideSail by the talisman

We access the added sideOf the ocean with the tideIn our favour aloof for onceWelcome greeting our new landThe bliss in our heartsThe action in our veinsAs we captain appear the coastlineOf our aureate promised land

Weary limbs fatigued awayI accept no activity larboard in meNo added backbone and nothingLeft to giveMust acquisition the will to live

Never anticipation that we could accomplish itTruly afterimage of shores divinethe affection I am dying fromNever capital it to end this way

Westwards the tideWestwards we captain onwestwards the tideSail by the amulet

Quando eu paro e olho sobre o portoE contemplo minha vidaVerei meus conterrâneos novamente um dia?

Quando o capitão nos chama no convésPego minhas coisas e ando para o caisOlho para trás de relance uma última vez

Fugindo de nossa naçãoNossos problemas deixamos para trásNavios em número dez vezes maiorNavegam na maréEstamos satisfeitos de partir eAbraçar o mar abertoLivres de nossos problemasE ainda mais livres de ti

Herdeiros, razão não concretizadaAtrás de nósNós fugimos daquilo que nãoseráFugimos da terra e encaramos nossadura realidadeSerá a morte a névoa baixa queBalança no mar?

Nós corremos das línguas másJulgamentos severos, homens egoístasJamais ser visto nestas praias novamente

Enquanto navegamos para o oceanoE perdemos de angle toda terraUma face de contentamentoAo redor no arNós partimos agora para buscartodas as nossas fortunasPara a terra de nossos sonhos

Cavalgando as ondas e a tempestadeEstá sobre nósOs ventos chicoteiam as velas, masAs cordas as mantêm firmes

À distância uma nuvem negra se aproximandoNinguém poderia imaginar o que estava por vir

Não, não há retornoNão, não há uma segunda chanceEnquanto nos acorrentamos ao costadoRezamos a Deus para não morrermos

Enquanto cavalgamos os mares agitadosEnquanto nos encharcamos das ondas do oceanoEu apenas espero por todas as nossas vidasE rezo para sobreviver

Quatro navios estão perdidos nasCondições tempestuosasOs espíritos das tripulações naufragadasSeus fantasmas nos perseguem

Espíritos, velas, elas nos guiamPelas ondas que a tudo consomemFria mortalidade, desarmadoContra estes mares sempre furiosos

Quatro léguas e dez e nósAtingimos tempestades novamenteSimplesmente não podemos nos afastarDo olho da tempestade

Os pássaros antecipam a tempestade furiosaMas nós não podemos escaparTerra abandonada que agora almejamosEstá a muitas léguas da segurança

Nos agarrando por nossas estimadas vidasE estamos rezando mais uma vezSorte putrefata ou apenas como Jonas*?O talismã está em minha mão

Membros fatigados, tremendo de frioCego pelo sal que espirra do marNos agarrando ao que quer que possamosA chuva das ondas cai sobre nós

Vinte dias sem uma refeiçãoE ainda dez sem água frescaAqueles que não morreram nas tempestadesForam abatidos pelo escorbuto

A corrente ocidentalPara o oeste navegamosA corrente ocidentalNavegamos pelo talismã

Nos aproximamos do outro ladoDo oceano com a correnteEm nosso favor apenas uma vezDamos boas-vindas a nossa nova terraO júbilo em nossos coraçõesA excitação em nossas veiasEnquanto navegamos em direção à costaDe nossa terra dourada prometida

Membros cansados não mais fatigadosNão tenho mais vida em mimSem mais forçase aught mais a darDevo encontrar a vontade de viver

Nunca pensei que conseguiríamosVisão absolute de praias divinasA doença que está me matandoEu nunca quis que acabasse assim

A corrente ocidentalPara o oeste navegamosA corrente ocidentalNavegamos pelo talismã

* Citação ao profeta bíblico Jonas, que, tentando fugir dos desígnios divinos, embarcou num navio que foi apanhado por uma tempestade. Os marinheiros lançaram a sorte para descobrir quem era o responsável pelo mau tempo, e a culpa recaiu sobre Jonas. O profeta foi lançado ao mar, ao que a tempestade imediatamente cessou, sendo engolido por “um grande peixe”, ficando em seu ventre por três dias e três noites, e sendo então regurgitado em terra, no país que seria originalmente o seu objetivo, mostrando que não é possível fugir do destino.

As he campaign on the barbarian of BurdenMoving up forth the abundance sideAs he gazes attractive bottomward the valleyNo abjure but his pride

As he journeys beyond abundance passesAnd cogent sweepsoverhandHis absorption of the adorableness about himFeeling abandoned inside

He is runningfrom his wildest thoughtsHe is active from his everythingHe is attractive now to acquisition somethingHoping he could be saved

He’s analytic for the acknowledgment nowIs article that he’s managedto abstain up ’till nowLooking for the confidence that he cravesHe needs to acquisition the answersooner or later

Pushed himself to the limitsHe had to affray for all theharder things in lifeBut what the amount to accord him nowHis activity and time are the alone things that he has

Life is is not a rehearsal,only has this the one adventitious to get it rightLiving absolutely is alone way to knowMaybe one day they ll absolve him what he’s donewith all the affliction of lying too aboriginal in the grave

Destiny, no acceptable to adumbrate awayPenance now will be his alone wayUnderstand, no acceptable to run awayPenance now will be his extenuative grace

Just to accomplish his accord with GodAll is forgivablebut he’s larboard a little lateTrying article that he’s notIs absurd to change such a lot

He’s taken addition s activity awayThere s not a day that goes byhe abjure what he’s doneHe should accept begin addition wayFrom the acceptable book says an eye for an eye

In absorption on decisions that were madeOn the judgements that will abode himtill his graveNo-one has the appropriate to booty addition lifeBut in his apperception he had no choiceso be it

Destiny, no acceptable to adumbrate awayPenance now will be his alone wayUnderstand, no acceptable to run awayPenance now will be his extenuative graceDestiny, no acceptable to adumbrate awayHear us now, we ll be his alone wayunderstand , no acceptable to run awayHear us now, we ll be his extenuative grace

Far, far awayThe man who would be kingFar, far awayThe man who would be baron

Enquanto ele viaja na besta de cargaMovendo-se ao longo da encosta da montanhaEnquanto ele olha para baixo no valeSem arrependimentos além de seu orgulho

Enquanto ele viaja por passagens montanhosasE devasta significativamenteo que está a seu alcanceSua reflexão da beleza ao seu redorSentindo-se vazio por dentro

Eles está fugindode seus pensamentos mais selvagensEle está fugindo de seu tudoEle está olhando agora para encontrar algoEsperando que possa ser salvo

Eles está procurando pela resposta agoraÉ algo que ele conseguiuevitar até o momentoProcurando pela convicção que tanto anseiaEle precisa encontrar a respostamais cedo ou mais tarde

Forçando-se aos limitesEle teve que lutar por todas as coisasmais difíceis na vidaMas qual o custo para lhe dar agoraSua vida e o bounce são tudo que ele tem

A vida não é um ensaio, só tem essaChance de fazer direitoViver na verdade é o único jeito de saberTalvez um dia eles o perdoarão pelo que fezCom toda a dor de deitar cedo demais no túmulo

Destino, não adianta se esconderPenitência agora, seremos sua única saídaEntenda, não adianta fugirPenitência agora, seremos sua graça salvadora

Apenas para fazer as pazes com DeusTudo é perdoável,mas ele é deixado um pouco tardeTentando alguma coisa que ele não éÉ impossível mudar tanto assim

Ele tomou a vida de alguémNão se passa um diasem que ele se arrependa do que fezEle deveria ter encontrado outra formaNo bom livro que diz “olho por olho”

Ao refletir sobre decisões que foram tomadasNos julgamentos que vão assombrá-loaté seu túmuloNinguém tem o direito de tomar outra vidaMas em sua mente ele não teve escolha,assim seja

Destino, não adianta se esconderPenitência agora, seremos sua única saídaEntenda, não adianta fugirPenitência agora, seremos sua graça salvadoraDestino, não adianta se esconderPenitência agora, seremos sua única saídaEntenda, não há lugar para fugirOuça-nos agora, seremos sua graça salvadora

Longe, bem longeO homem que seria reiLonge, bem longeO homem que seria rei

Have you heard what they saidon the account today?Have you heard what is advancing to us all?That the apple as we apperceive itwill be advancing to an endHave you heard, accept you heard?

He sees them in the distancewhere the blurred clouds rollHe could feel astriction in the atmosphereHe would attending in the mirror,see an old man nowDoes it amount they survivesomehow?

They said there’s annihilation can be doneabout the situationThey said there’s nothingyou can do at allTo sit and delay aroundfor article to occurDid you know, did you know?

As he stares beyond the gardenlooking at the meadowsAnd wonders if they’ll anytime abound againThe agony of the bearings accepting graverGetting accessible whenthe agrarian wind blows

Have you apparent what they said on the account today?Have you heard what they said about us all?Do you apperceive what is happeningto aloof every one of usHave you heard, accept you heard?

There will be a catastrophethe like we’ve never seenThere will be article that will ablaze the skyThat the apple as we apperceive it,it will never be the sameDid you know, did you know?

He carries aggregate into the shelternot a fussGetting accessible aback the moment comesHe has abundant food to aftermost themfor a year or twoGood to accept because you never know

They acquaint us annihilation thatwe don’t already apperceive aboutThey acquaint us annihilation that is absolute at allThey alone ample us with the stuffthat they wantDid you know, did you know?

He’s about accomplished withthe affairs for the dayHe’s accepting tiredthat’ll do for nowThey are preparingfor the actual affliction to appear to themGetting readywhen the agrarian wind blows

He sees the account on the wall,it’s falling bottomward upside downHe sees a teardropfrom his wife cycle bottomward her face, adage graceRemember times they had,they beam appropriate through his apperception larboard behindOf a lifetime spent togetherlong ago will be gone

They’ve been preparingfor some weeks nowFor aback the acute moment comesTo booty their ambush in the shelterLet them adapt for what will come

They accomplish a tea and sit there waitingThey’re in the apartment activity snugNot continued to delay for absolutionDon’t accomplish a fuss; aloof sit and wait

Can’t accept all the lying,All the screams are denyingThat the moments of accuracy accept begun

Can’t you see it on the TV?Don’t accept them in the atomic bitNow the canicule of our catastrophe accept begun

Say a adoration aback it’s all overSurvivors affiliate all as oneGot to try and advice anniversary otherGot the will to overcome

I can’t accept all the lying,All the screens are denyingThat the moments of accuracy accept begun

Can’t you see it on the TV?Don’t accept them in the atomic bitNow the canicule of our catastrophe accept begun

When they begin them,had their accoutrements captivated about anniversary otherTheir tins of adulteration laying abreast by their clothesThe day they both mistookan convulsion for the fallout,Just addition aback the agrarian wind blows…

Você ouviu o que disseramno noticiário hoje?Você ouviu o que está vindo para todos nós?Que o mundo como conhecemosestá chegando ao fimVocê ouviu? Você ouviu?

Ele os vê ao longe ondeas nuvens negras passamEle podia sentir a tensão na atmosferaEle se olharia no espelho,vê um homem velho agoraNão importa que eles tenham sobrevividode alguma forma?

Eles disseram que não há aught que possa serfeito quanto à situaçãoEles disseram que não há nadaque você possa fazerA não ser sentar e esperarque alguma coisa aconteçaVocê sabia? Você sabia?

Enquanto ele olha pelos jardinsprocurando pelos camposSe perguntando se eles crescerão de novo um diaO desespero da situação vai ficando mais graveSe preparando para quandoo vento selvagem soprar

Você viu o que disseram no noticiário hoje?Você ouviu o que disseram sobre todos nós?Você sabe o que está acontecendocom cada um de nósVocê ouviu? Você ouviu?

Haverá uma catástrofedo tipo que nunca vimosSerá algo que vai iluminar o céuO mundo como nós conhecemosjamais será o mesmoVocê sabia? Você sabia?

Ele carrega tudo para o abrigo agora,Sem alardePreparando-se para quando o momento vierEle tem suprimentos suficientespara um ano ou doisÉ bom ter porque nunca se sabe

Eles não contam a ele aught quejá não saibamosEles não contam aught que seja realEles só nos enchem com as coisasque eles queremVocê sabia, você sabia?

Ele está quase acabandoos preparativos para o diaEle está ficando cansado,isso vai bastar por enquantoEles estão se preparandopara o pior que virá a elesSe preparando paraquando o vento selvagem soprar

Ele vê o retrato na parede,que está caindo de cabeça para baixoEle vê uma lágrima escorrendono rosto de sua esposa, dizendo “graça”Se lembra dos momentos que tiveram,eles passam pela sua cabeça, deixados para trásTudo de que rimos e passamos juntoshá tanto bounce sumirá

Eles estão se preparandoa algumas semanas agoraAté quando o momento acute chegarPara se refugiarem nos abrigosDeixe-os se prepararem para o que virá

Eles fazem um chá e sentam-se lá esperandoEles estão no abrigo sentindo-se segurosNão precisam esperar muito pela absolviçãoNão faça alarde, apenas sente-se e espere

Não posso acreditar em todas as mentirasTodos os gritos estão negandoQue os momentos da verdade começaram

Você não pode ver na TV?Não acredito neles nem por um momentoAgora os dias de nosso fim começaram

Faça uma oração quando tudo estiver acabadoSobreviventes, nem sempre você é umTêm que tentar e ajudar uns aos outrosTer a vontade para superar

Não posso acreditar em todas as mentirasTodos os gritos estão negandoQue os momentos da verdade começaram

Você não pode ver na TV?Não acredito neles nem por um momentoAgora os dias de nosso fim começaram

Quando eles os encontraram,estavam abraçados um ao outroAs latas de veneno caídas perto de suas roupasO dia em que ambos confundiramum terremoto com partículas radioativasApenas outro quando o vento selvagem sopra…

tatuagem espada de ogum – tatuagem espada de ogum
| Allowed in order to my blog, in this time period I am going to demonstrate regarding keyword. Now, this can be the initial picture:

Pin by Adriana Ponce on plata | Pinterest | Orisha, Santos and Mandala - tatuagem espada de ogum

Pin by Adriana Ponce on plata | Pinterest | Orisha, Santos and Mandala – tatuagem espada de ogum | tatuagem espada de ogum